avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Costa do Estoril
Visita:
Dado que esta zona tem interesse sobretudo para as aves aquaticas, a visita deve centrar-se nas praias. É
conveniente chegar ao nascer do dia, para poder observar as gaivotas que se encontram a descansar na
praia, antes de serem espantadas por visitantes (nomeadamente por cães ou praticantes de
jogging).

A abordagem mais conveniente passa por percorrer a estrada marginal (N6) no sentido Cascais-->Lisboa,
aproveitando os parques de estacionamento que existem junto a cada praia.

Começando na zona de São Pedro do Estoril, a
praia da Parede e a vizinha praia das Avencas são
frequentadas regularmente por pequenos bandos de
ostraceiros e, por vezes, de tarambolas-cinzentas. Na
praia da Parede já foi observada a rara
gaivota-prateada.

Um pouco mais a nascente aparece a maior praia de todas: a de
Carcavelos; esta praia foi, durante muitos
anos, um local de grande concentração de gaivotas, sendo um local propício à observação de raridades.
Actualmente parece receber menos aves, mas a presença de algumas dezenas de gaivotas junto ao
esgoto continua a ser habitual, especialmente durante a maré baixa. Para além das omnipresentes
gaivotas-de-asa-escura, gaivotas-argênteas e guinchos-comuns, é frequente encontrar aqui bastantes
gaivotas-de-cabeça-preta. Por vezes surgem uma ou duas gaivotas-pardas e algum gaivotão-real, bem
como uma ou outra espécie mais rara. O
mainá-de-crista pode ser visto com frequência junto a esta praia,
muito especialmente nas imediaçoes do forte de São Julião da Barra, que fica na extremidade oriental.

Mais para o lado de Lisboa, a
praia de Santo Amaro de Oeiras é também um local recomendado. O melhor
percurso de visita é o passeio marítimo que liga a praia de Santo Amaro ao INATEL. Este é um dos
melhores locais em Portugal para observar o
pilrito-escuro. Esta zona é igualmente frequentada por
rolas-do-mar e pilritos-das-praias, sendo também frequente encontrar algum maçarico-galego ou
ostraceiro. Vale a pena olhar para o mar, na direcção do farol do Bugio, pois os gansos-patolas vêm
frequentemente pescar nesta zona.

Mais perto de Lisboa, é ainda de referir a
praia da Cruz Quebrada. Situada na foz da ribeira do Jamor,
possui dois grandes esporões, actualmente incompletos, onde frequentemente pousam
corvos-marinhos-de-faces-brancas, ostraceiros e diversas espécies de gaivotas. Por vezes observam-se
neste local pequenos bandos de andorinhas-do-mar, especialmente durante as épocas de passagem
migratória, durante o mês de Abril. Também já aqui foi observada a
gaivota-polar.
Melhor época: Outubro a Março, especialmente em dias de condições meteorológicas adversas

Distrito: Lisboa
Concelhos: Cascais e Oeiras
Onde fica: a costa do Estoril estende-se por cerca de 20 km para oeste de Lisboa e é percorrida pela
estrada nacional 6 (Avenida Marginal)


Caso pretenda conhecer outros locais para observar aves nesta região, sugerimos:
O passeio marítimo de Oeiras é um dos melhores locais em Portugal para observar o pilrito-escuro
A praia de Carcavelos é frequentada regularmente por bandos de gaivotas. Ao fundo, vê-se o forte de S. Julião da Barra.
A praia das Avencas, perto da Parede, é um bom local de observação de ostraceiros
Junto à foz do Tejo, as praias da costa do Estoril, protegidas das
correntes fortes de noroeste, são um local privilegiado e facilmente
acessível de observação de gaivotas e de algumas limícolas, bem
como do exótico mainá-de-crista.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites