avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Cabo Sardão
Este promontório de altas falésias, rodeado por campos agrícolas e
pequenos bosquetes, é um local de grande interesse na costa
alentejana, não só para aves marinhas, mas também para aves
terrestres.
Visita:
A prospecção desta zona envolve dois tipos de paisagens distintas, as falésias e os campos agrícolas. Esta
última, que envolve o promontório e a zona costeira adjacente, é constituída por campos hortícolas,
pastagens, culturas de regadio e pequenos bosquetes, num mosaico paisagístico bastante interessante.
Nestes campos, situados entre Almograve e a Zambujeira do Mar, são comuns a
gralha-preta, o
estorninho-preto, a gralha-de-nuca-cinzenta, a garça-boieira, e pequenos passeriformes como o pintassilgo,
a
petinha-dos-campos, o trigueirão e o chamariz. Também pode ser observado o pardal-montês. Durante o
Outono e Inverno, alguns prados ficam alagados e proporcionam habitat para espécies como a
alvéola-branca e o abibe, ou a mais rara petinha de Richard, e, durante a passagem migratória outonal,
ocorrem com regularidade o
cartaxo-nortenho, o chasco-cinzento e a alvéola-amarela. O esmerilhão tem
sido avistado com regularidade, sobretudo nos campos imediatamente a sul de Cavaleiro. Esta zona deve
ser explorada a partir da estrada que liga Vila Nova de Milfontes a Odemira, percorrendo qualquer uma das
vias que se dirige para a linha costeira, quer em torno de Almograve, Cavaleiro ou o Touril. O farol do cabo
Sardão pode ser o ponto final ou inicial da visita a esta zona. Este edifício encontra-se sobranceiro à costa
rochosa, com falésias altas. Nestas, existem alguns dos mais conhecidos ninhos em alcantilados
marinhos de
cegonha-branca, tão típicos desta região. São comuns as gaivotas-argênteas, a
gralha-de-nuca-cinzenta, e, no Inverno, o estorninho-malhado. Ocorrem também o melro-azul, o
rabirruivo-preto e o falcão-peregrino.

Quando o olhar se prende no mar, é fácil descortinar os
gansos-patolas ou o corvo-marinho-de-crista, a
partir de qualquer ponto da costa junto ao farol. Aconselha-se a prospecção da linha de costa para norte e
para sul, pois qualquer uma das espécies aqui referidas pode ser encontrada, embora sempre com a
cautela necessária visto tratar-se de terreno pedregoso e falésias bastante altas e íngremes.
Melhor época: Inverno e Primavera

Distrito: Beja
Concelho: Odemira
Onde fica: na costa alentejana, a cerca de 20 km a sul de Vila Nova de Milfontes. Para chegar a este local
por norte, o ideal será seguir para Almograve, e daqui continuar para sul seguindo as indicações para o
cabo Sardão. Vindo de sul, a melhor hipótese é tomar a estrada que segue da Zambujeira do Mar em
direcção a Cavaleiro.


Caso pretenda conhecer outros locais para observar aves nesta região, sugerimos:
O farol do cabo Sardão é um local privilegiado para observar aves marinhas
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites