avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Paul de Lagos
Perto da cidade de Lagos, na várzea da ribeira de Bensafrim, subsiste
ainda uma importante porção daquilo que tera sido, em tempos, uma
das principais zonas palustres do barlavento: o paul de Lagos.
Embora esteja actualmente muito alterado, este continua a ser um
dos melhores locais do concelho para observar aves, tanto terrestres
como aquáticas.
Visita:
A visita ao paul de Lagos compreende duas áreas principais: as pisciculturas, situadas na parte sul, e o
caniçal, mais a norte. Vale também a pena ter em atenção as áreas agrícolas e florestais envolventes.

A zona das
pisciculturas fica mesmo ao lado do aeródromo municipal, para lá chegar deve sair-se de
Lagos pela N125 na direcção de Portimão. Logo após passar a bomba de gasolina ‘BP’ vira-se à esquerda
na direcção do aeródromo, nesta altura aparecem os tanques das salinas. O primeiro tanque (o mais perto
da estrada nacional) serve actualmente para a prática de ‘desportos radicais’ e por isso é pobre em aves,
embora o
mergulhão-pequeno seja aqui visto com regularidade. O mais interessante é o segundo tanque
(representado na foto acima), que fica logo a norte do caminho para o aeródromo. Este tanque costuma
atrair bastantes limícolas, em especial na preia-mar, quando os lodos da ribeira de Bensafrim se encontram
submersos. Durante o Inverno as espécies mais habituais são de referir o
pernilongo, o borrelho-grande-de-
coleira, o pilrito-comum, o perna-vermelha-comum, o perna-verde e o maçarico-das-rochas, ao passo que
na época reprodutora pode ser visto o
borrelho-pequeno-de-coleira. Nas época de migração surgem por
vezes outras espécies.

Outras espécies aquáticas que podem ser vistas com regularidade neste local são o
pato-real, a garça-
branca-pequena, a galinha-d’água, e diversas espécies de gaivotas. Os terrenos envolventes,
maioritariamente incultos, são frequentados por diversos passeriformes, como a
cotovia-de-poupa, a fuinha-
dos-juncos, o estorninho-preto e, no Inverno, a petinha-dos-prados.
Melhor época: todo o ano

Distrito: Faro
Concelho: Lagos
Onde fica: no barlavento algarvio, imediatamente a nordeste de Lagos. O acesso é feito pela estrada N125,
virando-se na direcção do aeródromo ou do Sargaçal, conforme acima detalhado.


Caso pretenda conhecer outros locais para observar aves nesta região, sugerimos:
Aspecto da zona das salinas, neste local é possível encontrar limicolas, garças, gaivotas e outras aves aquáticas
Vista parcial dos caniçais do paul de Lagos, onde ocorrem diversas aves típicas de habitats palustres, como o frango-d'água
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites
Para visitar a parte central do paul, que fica na parte central, há que regressar à N125 e prosseguir mais 200
metros, virando à esquerda seguindo as indicações ‘Sargaçal’. Seguindo esta estrada municipal, é possível
obter uma outra perspectiva sobre as salinas, incluindo alguns tanques que não são bem visíveis a partir da
zona do aeródromo.

Um pouco mais adiante surge finalmente o caniçal, sendo visíveis diversas manchas de caniço espalhadas
pela várzea. Nem todas são acessíveis ao visitante, no entanto um caminho de terra atravessa uma parte do
caniçal e permite tomar contacto com algumas das espécies mais características deste habitat. Estas
incluem o
frango-d’água (mais vezes ouvido que visto), a galinha-d’água, o rouxinol-bravo e o exótico bico-de-
lacre. No Inverno também é possível observar aqui o chapim-de-faces-pretas.

Nesta zona não é raro ver algumas aves de rapina. Entre as mais frequentes são de referir o
tartaranhão-
dos-pauis e o bútio-comum, assim como o peneireiro-vulgar.

Prosseguindo na direcção do Sargaçal, do lado direito da estrada surgem pequenas manchas florestais,
onde é possível encontrar diversas aves terrestres, entre as quais o
pica-pau-malhado-pequeno e o bico-
grossudo.