avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Salinas de Odiáxere
Alguns quilómetros a nordeste de Lagos existe um conjunto de
tanques de salinas. Tal como acontece com muitos outros complexos
de antigas salinas, a produção de sal foi abandonada.

O local atrai bastantes aves, sendo um dos melhores locais do
concelho de Lagos para a observação de aves aquáticas.
Visita:
A zona não se encontra vedada e pode ser percorrida a pé.

Note-se que existem tanques de ambos os lados da estrada, mas o conjunto situado do lado nascente, que
se estende até à ribeira de Arão, é mais vasto e rico em aves. Este conjunto pode ser visitado percorrendo
um trilho que segue ao longo da encosta, pelo lado sul do complexo salineiro. Este trilho pode estar um
pouco enlameado após fortes chuvadas mas na maioria dos dias pode ser percorrido a pé sem grande
dificuldade.

Nas salinas é possível ver diversas espécies de limícolas. As mais frequentes são o
pernilongo, o
perna-vermelha-comum, o perna-verde, o maçarico-bique-bique, o borrelho-grande-de-coleira, o
pilrito-comum e a narceja-comum, mas ocasionalmente aparecem outras espécies.
Outras aves aquáticas que aqui aparecem incluem garças,
colhereiros e, ocasionalmente, pequenos
bandos de
flamingos.

Seguindo pelo trilho ao longo da base da encosta, as salinas dão lugar a uma mancha de sapal. Este é um
bom local para observar a
petinha-ribeirinha, que no Outono e no Inverno é frequente nas zonas de sapal.
Outros passeriformes que aqui ocorrem são a
cotovia-de-poupa, o pintarroxo e o exótico bico-de-lacre.

Ao fim de cerca de 500 metros surgem do lado esquerdo dois grandes tanques, mas para os observar
convenientemente pode ser útil subir um pouco a encosta. Aqui são habituais o
pato-real e a garça-real,
assim como o
pernilongo, mas por vezes são vistas espécies menos frequentes.

Ao longo de todo o percurso vale a pena olhar em volta à procura de aves de rapina, que são vistas com
regularidade na área. As espécies mais frequentes são o
bútio-comum (no Inverno) e o
tartaranhão-dos-pauis, mas o peneireiro-cinzento também aparece regularmente na zona.

Logo a leste de Odiáxere, junto à N125, existe uma curiosa colónia de
cegonhas-brancas, com ninhos
construídos em oliveiras a muito baixa altura, a cerca de dois metros do solo.
Melhor época: todo o ano

Distrito: Faro
Concelho: Lagos
Onde fica: Cerca de 5 km a leste de Lagos. Este local é facilmente acessível a partir de N125. Junto à
entrada nascente de Odiáxere, tomar a pequena estrada que segue para sul em direcção ao Vale da Lama.
Cerca de 1 km depois as salinas aparecem do lado esquerdo. Aqui pode-se estacionar, para dar início à
visita.

Caso pretenda conhecer outros locais para observar aves nesta região, sugerimos:
As salinas de Odiáxere, tal como saõ vistas a partir da estrada para o Vale da Lama. Ao fundo, a serra de Monchique.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites