avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Airo
Uria aalge
Trata-se de um mergulhador que usa o seu bico como um arpão, nadando debaixo de água velozmente
perseguindo pequenos peixes. No entanto, é mais vezes observado em passagem muito rápida junto à
costa.
Identificação
De coloração preta por cima, e branca nas partes inferiores bastante semelhante a uma torda-mergulheira,
distingue-se sobretudo pelo bico fino e pontiagudo. Quando em voo, as patas projectadas para além da
cauda e tonalidade mais farrusca das partes inferiores das asas são uma ajuda à identificação, pois o tipo
de voo é em tudo semelhante aos outros alcídeos. Frequentemente encontrado poisado na água e a
mergulhar, persegue pequenos peixes debaixo de água, usando as asas como «barbatanas».

Abundância e calendário
Em Portugal, o airo é sobretudo uma ave marinha invernante. A população reprodutora diminuiu
gradualmente ao longo das últimas décadas e deverá estar actualmente reduzida a zero casais. Ocorre ao
longo de toda a costa continental portuguesa, sendo mais comum à medida que se avança para norte.
Pode entrar nas águas protegidas de portos, sobretudo em períodos de tempo adverso. Embora existam
fenómenos migratórios, eles são menos expressivos que os relativos aos
papagaios-do-mar. A melhor
época para observar o airo é entre Novembro e Março. Nas Berlengas ocorria, até há alguns anos, durante
a época reprodutora, mas a população local deverá estar extinta.
Onde observar

Embora seja mais facilmente observável a partir de saídas pelágicas, o airo pode ser detectado
junto a praias, promontórios e zonas abrigadas como alguns portos.

Entre Douro e Minho observável a partir da foz do Cávado e da praia do Camarido
(estuário do Minho).

Litoral centro  os melhores locais de observação no nosso território encontram-se
nesta região. Pode ser encontrado frente ao cabo Carvoeiro, ao cabo Mondego, e junto à
costa entre Quiaios e Mira, assim como frente à praia da Torreira.

Lisboa e vale do Tejoocorre regularmente frente ao cabo Raso, e também junto ao cabo
Espichel. Já foi detectada a presença do porto de Sesimbra.

Alentejo raramente observado junto à costa desta região; o melhor local de observação
é o cabo Sardão, onde pode ser avistado durante as passagens migratórias, e no porto de
Sines.

Algarve pouco frequente nesta região, pode ser avistado na passagem migratória junto
ao cabo de São Vicente e na Ponta da Piedade.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites
Estatuto de conservação em Portugal:

Criticamente em perigo (resid.)
Quase ameaçado (invernada)