avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados.
Pica-pau-verde
Picus sharpei
Mais vezes ouvido do que visto, o pica-pau verde faz-se notar sobretudo pela sua
“gargalhada”, como que troçando dos observadores.
Identificação
É o maior dos nossos pica-paus. O corpo é verde, tendo uma tonalidade mais clara
(quase amarelada) no uropígio. A coroa é vermelha, tendo o macho também o
bigode vermelho. Em voo é característico o seu voo ondulado. Pode confundir-se
com a fêmea de
papa-figos.
A sua vocalização, que parece uma risada descendente, deu origem a um dos mais
curiosos nomes vernáculos: “cavalo-rinchão”. Também é conhecido pelos nomes de
peto-verde e peto-real.
Onde observar

Qualquer zona densamente florestada, mas especialmente os pinhais, são
favoráveis à observação desta espécie.

Entre Douro e Minhofrequente na serra da Peneda; também pode ser
observado na zona de Guimarães e no vale do rio Lima (nomeadamente
na veiga de São Simão e nas lagoas de Bertiandos).

Trás-os-Montes – observa-se nas serras mais importantes: Gerês,
Larouco, Coroa e Montesinho, embora também possa ser visto noutros
locais.

Litoral centro – comum ao longo das zonas de pinhal, pode ser visto
nas Dunas de São Jacinto, na zona de Mira e no pinhal de Leiria.

Beira interior – distribui-se pelas zonas mais florestadas dos distritos de
Viseu e da Guarda e pode ser visto ou ouvido com regularidade na lagoa
da Urgeiriça, na serra da Estrela e na zona de Celorico da Beira.

Lisboa e Vale do Tejoas serras de Sintra e da Arrábida são dois dos
melhores locais da região para observar este pica-pau, que também
ocorre, mas em menor número, na serra de Montejunto e no estuário do
Tejo (na zona de Pancas). Ocorre igualmente no cabeço de Montachique.

Alentejoos pinhais do litoral (nomeadamente na parte sul do estuário
do Sado e junto à  lagoa de Santo André) e a serra de São Mamede são
alguns dos locais onde a espécie pode ser vista com mais regularidade.  
No interior, ocorre na zona de Mértola e na Mina São Domingos.

Algarveescasso no litoral, excepto na zona entre Vilamoura e a lagoa
do Garrão, onde parece ser regular, e na extremidade oriental,
aparecendo junto à lagoa de Aldeia Nova; pode ser visto com mais
facilidade no interior, nomeadamente nas serras do Espinhaço de Cão, de
Monchique e do Caldeirão.
Abundância e calendário
O pica-pau-verde distribui-se por todo o território, sendo aparentemente um pouco
mais numeroso no norte que no sul. Surge principalmente associado a zonas
florestais, geralmente com algumas clareiras. Apresenta alguma preferência por
pinhal, embora também ocorra noutros tipos de bosques. Tal como os outros
pica-paus, é uma espécie residente e pode ser observado durante todo o ano.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites
.
Clique na seta para ouvir o canto do pica-pau-verde!
..
...
Identificação
de pica-paus

Em Portugal
ocorrem três espécies
de pica-paus, mais
uma outra espécie
aparentada - o
torcicolo.

Veja a nossa
apresentação e fique
a conhecer melhor
este grupo de aves
florestais.
Estatuto de conservação em Portugal:

Pouco preocupante
* - Nota taxonómica - em muitos guias de campo esta espécie surge com o nome Picus viridis. A
alteração do nome específico para
sharpei decorre das recomendações emitidas pela IOC e que estão
disponíveis para consulta
aqui. É de referir que nem todas as autoridades consideram esta alteração de
nome.