avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Serra de Espinhaço de Cão
Situada a oeste de Monchique, esta pequena serra, que não ultrapassa
os 297 metros de altitude, caracteriza-se por uma sucessão de montes e
vales. O coberto vegetal compreende boas manchas de sobreiros e
medronheiros. Para o observador de aves, esta área é especialmente
interessante pela diversidade de aves florestais.
Visita:
Existem muitas opções para explorar a serra de Espinhaço de Cão. Seguidamente descrevem-se dois dos
percursos mais acessíveis.

Partindo de Lagos pela N120, após passar Bensafrim e prosseguindo na direcção de Aljezur, surge ao fim
de alguns km (ao km 160) um desvio para a direita com a indicação
Pincho. Tem aqui início o primeiro
percurso. Dadas as características do habitat, sugere-se que a visita seja feita a pé ao longo da estrada
secundária (existe espaço para estacionar junto ao cruzamento).

A paisagem envolvente é dominada por sobreiros, que são frequentados pela
trepadeira-azul, pela
trepadeira-comum e pelo pica-pau-malhado-grande. Na Primavera este é um dos raros locais de ocorrência
do
rabirruivo-de-testa-branca no barlavento algarvio. Logo após o cruzamento surge a ponte sobre uma
pequena ribeira; aqui vale a pena parar e escutar. A
felosa-ibérica ocorre na Primavera, ao passo que o
dom-fafe pode ser visto no Inverno e o chapim-rabilongo está presente ao longo de todo o ano.
Prosseguindo ao longo da estrada é possível encontrar outras espécies de passeriformes, dos quais se
destacam a
escrevedeira-de-garganta-preta e a cia.

Voltando à N120 e continuando durante mais 6 km, logo após o km 154 surge à direita uma estrada (não
sinalizada). Esta estrada conduz a um lugar denominado
Peso de Cima e também merece uma visita a pé.
Atravessa inicialmente uma plantação de pinheiros-mansos, após o que a paisagem se torna um pouco
mais aberta, com sobreiros e matagais. Nesta área ocorrem as três espécies de picídeos (
pica-pau-verde,
pica-pau-malhado-grande e pica-pau-malhado-pequeno), sendo habitual vê-los pousados nas árvores
secas ou nos postes telefónicas ou ouvir os seus chamamentos ou o martelar. Também o
rabirruivo-de-testa-branca já aqui foi detectado na Primavera (junto ao Peso de Baixo), assim como a
toutinegra-carrasqueira. Nas zonas de sobreiros dispersos é geralmente possível ver e ouvir a
cotovia-arbórea. Outras espécies de passeriformes que aqui podem ser encontradas incluem o
rouxinol-comum, a felosa-poliglota, o chapim-de-poupa e a escrevedeira-de-garganta-preta, assim como
diversas outras espécies mais comuns. À noite este é um bom local para tentar ouvir a
coruja-do-mato.
A paisagem ondulada da serra de Espinhaço de Cão, vista a partir da N120. Ao fundo, a serra de Monchique.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites
Melhor época: Inverno e Primavera

Distrito: Faro
Concelhos: Aljezur, Lagos e Monchique
Onde fica: na parte ocidental do Algarve, a meio caminho entre Lagos e Aljezur. A estrada nacional 120, que
liga estas duas localidades, constitui o melhor acesso à serra, no entanto por ser uma via bastante
transitada recomenda-se que a exploração da área seja feita em estradas secundárias. O acesso ao Pincho
e feito no km 160, para o Peso de Cima deve virar-se no km 154.


Caso pretenda conhecer outros locais para observar aves nesta região, sugerimos: