avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Serra do Alvão
A Serra do Alvão encontra-se no distrito de Vila Real – Trás-os-Montes,
a norte da Serra do Marão e a oeste da Serra da Padrela. Estende-se
ao longo de 30 quilómetros, com altitudes entre os 900m e os 1300m,
destacando-se a sudoeste o Alto do Vaqueiro (1311m), mais a
nordeste, perto de Lamas de Olo o Alto de Caravelas (1330m) e no
seu extremo norte o Monte Minheu (1203m). Integra os Concelhos de
Vila Real, Vila Pouca de Aguiar, Ribeira de Pena e Mondim de Basto. O
Parque Natural do Alvão encontra-se no terço sul desta serra.
Melhor época: Primavera e Verão

Distrito: Vila Real
Concelhos: Vila Pouca de Aguiar, Vila Real, Ribeira de Pena e Mondim de Basto
Onde fica: A Serra do Alvão fica no sudoeste de Trás-os-Montes, entre Vila Real, Vila Pouca de Aguiar,
Ribeira de Pena e Mondim de Basto. Os principais acessos são a A4, a A7 e a A24.

Caso pretenda conhecer outros locais para observar aves nesta região, sugerimos:
Junto à albufeira da barragem Cimeira é possivel observar a alvéola-amarela e a petinha-dos-campos.
Depois da Albufeira da Barragem Cimeira começamos a descida em direção a Vila Real, onde tomaremos a
nacional N2 de novo para Vila Pouca de Aguiar. Pelo regresso podemos fazer um desvio à aldeia da
Samardã e visitar o Fojo do Lobo.

Aqui podem-se observar
águia-cobreira, águia-calçada, ferreirinha, papa-amoras, toutinegra-do-mato.
Continuando em direção a Vila Pouca de Aguiar ainda podemos fazer uma visita ao
Castelo de Aguiar, perto
da aldeia de Pontido, onde poderemos observar aves dos bosques de carvalhos, como por exemplo:
gavião,
pica-pau-malhado-grande, chapim-carvoeiro, chapim-de-poupa, trepadeira-azul, trepadeira-comum e gaio. E
por fim finalizamos a chegada ao ponto de partida em Vila Pouca de Aguiar. No viaduto da autoestrada (A24)
a sul da vila nidificam
corvos e costumam estar dois falcões-peregrinos. Dentro da vila podem ser vistos
andorinhões-pálidos e andorinhões-pretos, existindo várias colónias das duas espécies.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites
Visita:
Podem ser realizadas incursões a diferentes locais, aproveitando os diferentes caminhos, mas propõe-se
um circuito com ponto de partida e chegada em Vila Pouca de Aguiar, dado que se pode aceder a esta vila
facilmente através da A7 (IC5) ou da A24 (IP3). É um percurso inferior a 100 quilómetros, que pode ser
realizado em um dia, mas idealmente necessita de mais tempo para conhecer calmamente os vários locais.

Sair de Vila Pouca de Aguiar pela N206 (direção oeste) e apanhar a M555 para a
Barragem da Falperra (no
Rio Torno), onde se pode observar entre outras aves, a
petinha-das-árvores, a felosa-de-Bonelli, a felosa-
ibérica e o cruza-bico. Avançando pela M555 para Afonsim e depois Trandeiras, pode-se visitar o planalto do
Minheu, onde se podem observar o
tartaranhão-azulado, o chasco-cinzento, o melro-das-rochas, o papa-
amoras e a toutinegra-do-mato. Depois de passar Trandeiras voltar para sul, em direção a Gouvães da
Serra, devendo apanhar a N206 e M557. À chegada a Gouvães da Serra é possível observar
alvéola-
amarela, ferreirinha, cartaxo-comum, tordoveia e cia e no Rio Torno a alvéola-cinzenta e o melro-d’água.
Seguir para a aldeia de Pinduraduro e em seguida para Lamas. Por aqui podem ser observadas diversas
espécies adaptadas a actividade rural que ainda se verifica nestas aldeias. De referir a
perdiz, a codorniz, o
tartaranhão-caçador, a rola-brava, o rabirruivo-comum, o pardal-montês e a escrevedeira-de-garganta-preta.
Depois da aldeia de Lamas seguir para Alvadia, Macieira, Bobal. Por aqui fica-se em zona mais exposta de
montanha, onde predominam os matos. Podem-se observar a
águia-cobreira, bútio-vespeiro, peneireiro,
ógea, laverca, toutinegra-carrasqueira, toutinegra-do-mato. Depois de Bobal, seguir junto à aldeia de Anta
para
Lamas de Olo e albufeira da Barragem Cimeira. Nesta zona podem ser observadas as
petinhas-dos-campos, alvéolas-amarelas, ferreirinhas, os cartaxos-comuns, toutinegras-do-mato, cias e
nos pinhais a oeste de albufeira, para além das felosas, estrelinhas, chapins e trepadeiras, uma nova
possibilidade de ver o
cruza-bico.
Vale no interior da serra, próximo de Lamas de Olo. Aqui aparecem os cartaxos-comuns.
Barragem da Falperra com o monte Minheu ao fundo. Nesta zona observa-se a felosa-ibérica e, por vezes, o cruza-bico.
Encosta leste do Alvão, virada a Vila Real, com maciços rochosos onde aparece o melro-das-rochas
Lista completa